Inclusão digital no Brasil: o papel das PPPs e a contribuição da Associação NEO

Em um mundo cada vez mais conectado, a inclusão digital desempenha um papel fundamental na construção de uma sociedade mais igualitária. Afinal, o acesso à internet é um fator imprescindível no cotidiano de qualquer brasileiro. É com essa tecnologia que se obtém informações, aumentam as oportunidades de educação e empregos, bem como serviços públicos.

Entretanto, a plena democratização do acesso ainda deve ser ampliada no país, com o objetivo de que toda a população possa usufruir dos diversos benefícios promovidos pelos meios tecnológicos que medeiam o nosso dia a dia.

É nesse cenário que entra a Associação NEO — entidade que há 24 anos defende os interesses das prestadoras de pequeno porte (PPPs). Com uma perspectiva mais local de mercado, tais empresas oferecem serviços em todos os portes de cidades,  e em muitos casos em regiões que  não atraem o interesse das grandes operadoras de telecomunicação. 

Pensando nisso, preparamos este artigo para apresentar a você qual o papel das PPPs na inclusão digital e de que forma a Associação contribui para garantir que todos tenham a oportunidade de se beneficiar da era digital. Boa leitura!

O papel da inclusão digital no desenvolvimento econômico e social

Antes de mergulharmos na importância da Associação NEO, é crucial compreender a relevância da inclusão digital em nossa sociedade moderna.

A inclusão digital diz respeito à garantia de que todas as pessoas tenham acesso e habilidades para usar as tecnologias digitais de forma efetiva. Isso vai além do simples acesso à Internet, abrangendo também a capacidade de usar dispositivos, navegar na web, compreender informações on-line e participar ativamente do mundo digital.

Não por acaso, o acesso igualitário e seguro à conexão com internet é uma das preocupações da Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com o órgão, a inclusão digital proporciona bem-estar pessoal e social, acelerando o acesso a serviços básicos, oportunidades de desenvolvimento econômico e pessoal, além do acesso a ferramentas da educação.

De forma prática, a democratização digital proporciona um ciclo virtuoso em que há aprendizado contínuo e formação de mão-de-obra qualificada por meio de cursos, ensino a distância (EaD) e mesmo tutoriais. O acesso à saúde por meio de teleconsultas é outra realidade proporcionada pela conectividade. 

Já as empresas começam a ter novas oportunidades de negócios, passam a gerar dados com alto valor agregado e otimizar processos e transações financeiras. Ou seja, todos saem ganhando com a inclusão digital, uma vez que ela impacta tanto sociedade quanto mercado! 

Vale destacar, conforme apontam especialistas, a importância da interação contínua entre governos, sociedade civil e setor privado para diminuírem as desigualdades sociais existentes no meio digital.

Inclusão digital é viabilizada por Prestadoras de Pequeno Porte

Até aqui, torna-se evidente como as tecnologias digitais transformaram a sociedade, não é mesmo? Por meio de cliques, as pessoas passam a estudar, trabalhar, pagar contas, contratar serviços e assistir aos conteúdos de entretenimento.

Agora, imagine-se em um município ou em uma área remota longe dos grandes centros urbanos. A sua inclusão digital pode ser comprometida, uma vez que estamos falando de lugares considerados menos atrativos por grandes empresas devido à baixa densidade populacional.

Créditos: Freepik

A boa notícia é que as Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs) promovem o livre acesso à internet em todas as regiões do país. Isso porque as operadoras independentes fornecem localmente os serviços de banda larga, TV por assinatura e telefonia, apresentando soluções aderentes e de qualidade às pequenas cidades.

Uma evidência disso são os dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em seu Relatório Anual de Gestão 2022. Segundo o documento, as PPPs cresceram 16,5% no ano anterior, alcançando 22,8 milhões de acessos. Da mesma forma, 88,9% dos acessos das prestadoras de pequeno porte eram por fibra.

Ou seja, tais operadoras seguem na contribuição por um Brasil mais conectado e, por extensão, mais democrático.

Como a Associação NEO promove o desenvolvimento democrático da conectividade no Brasil?

A Associação NEO é uma entidade que desempenha um papel crucial na defesa dos interesses das PPPs. Ela trabalha incansavelmente para criar um ambiente institucional e regulatório favorável para essas operadoras, as quais promovem a inclusão digital em território nacional.

A seguir, destacamos algumas razões pelas quais a Associação NEO é fundamental nesse contexto:

  • Representação e abrangência nacional

A Associação NEO atua como uma voz coletiva para as prestadoras de pequeno porte, defendendo seus interesses junto a governos, reguladores e outras partes interessadas.

A representação é essencial para garantir que as necessidades dessas prestadoras sejam ouvidas e consideradas nas discussões sobre políticas, regulamentações e investimentos relacionados ao setor.

Ao defender tais interesses, a Associação contribui para a criação de um ambiente equitativo e propício para as empresas fundamentais na conectividade das comunidades.

Além disso, a Associação NEO tem ampla atuação em todas as regiões do país.  Para se ter ideia são mais de 200 empresas associadas, chegando a mais de 5.000 municípios e atingindo 99% de cobertura dos domicílios no Brasil.

  • Credibilidade frente aos atores estratégicos

Confiança é um dos pontos chaves para a Associação NEO. Com uma assessoria jurídica prestada por escritórios de advocacia nacional e internacionalmente reconhecidos, bem como comitês formados por especialistas no tema, a entidade possui respeito junto ao Poder Público. Portanto, desenvolve propostas de construção e alterações de marcos regulatórios e políticas públicas.

Um exemplo relevante foi o debate do Edital de 5G, em defesa dos lotes regionais para as operadoras independentes.

  • Vantagens competitivas

Mais do que atuar institucionalmente a favor das PPPs, a Associação NEO também oferece vantagens competitivas a essas empresas por meio de condições especiais para contratação com programadoras de TV e outras organizações que oferecem serviços de valor agregado.

Um ótimo exemplo é o Gateway NEO, interface de autenticação e autorização exclusiva, que facilita e viabiliza de forma rápida o processo de integração entre os nossos parceiros de conteúdo e serviços (TVE, OTT, VoD, SVA) e as empresas associadas que são provedoras de internet banda larga e TV por assinatura. 

Outro lançamento de grande relevância é o NEO+, uma oferta de conteúdo SVOD (Subscription Video on Demand – Vídeo por assinatura sob demanda) que agrega ao catálogo dos associados filmes e séries de grandes estúdios de Hollywood.

Agora que você já sabe de que modo a Associação NEO atua pela inclusão digital no Brasil, que tal aproveitar e seguir a gente nas redes sociais?